Índia: Mumbai e curiosidades

23/04/2014 - por


Recebi um convite muito especial! A Carina me convidou para contar aqui no SLT sobre a minha primeira viagem à Índia! Deixa eu me apresentar! Meu nome é Cristiana Ventura, sou estilista e uma das proprietárias da marca HOXTON.

·

Cris_SLT

·

Em 2006, eu fui morar em Londres e estudar moda na Central Saint Martins. Lá na sala de aula, conheci 2 indianos: a Aashka de Mumbai e o Sahil de Delhi. Os dois se tornaram dois dos meus melhores amigos. Em 2009, a Aashka se casou, mas não pude ir ao seu casamento. Em 2012, consegui rever o Sahil em Londres. Não o via há 6 anos! Lá conheci sua namorada, Payal, e prometi aos dois que quando eles se casassem, eu iria (e fui!).

·

Entre 2006 e 2014, voltei ao Brasil, trabalhei na Neon e depois montei a Hoxton. Na Índia, a Aashka criou sua marca de sapatos, o Sahil fundou sua marca de alfaiataria masculina chamada Sahil Aneja. Nossos caminhos e nossas dificuldades com o mercado de trabalho no mundo da moda sempre andaram juntos, mesmo estando separados por oceanos de distância.

·

Meu romance com a Índia vem desde antes de eu existir! Minha mãe é uma apaixonada por lá, esteve em 1978 e diz que sua vida mudou. Minha tia passou pelo mesmo processo em 2009. Eu sou a última das Venturas embarcar nessa viagem!

·

Estação Chhatrapati Shivaji 1

Estação Chhatrapati Shivaji

·

Ao dizer que eu ia para Índia, o que mais ouvi foi: ”Você é louca? Lá é horrível, perigoso, sujo,os homens agarram as mulheres a força.Vá para a Europa!” ZZzzzZZ. Bom, resolvi não ouvir os pessimistas e fui de coração aberto acreditando que seria a viagem da minha vida!

india_slt_cris-ventura12

Na cidade de Varanasi é possível encontrar vacas nas ruas  ·

india_slt_crisventura4

Um amigo muito querido me deu o conselho mais sábio:

“A Índia é um espelho, ela reflete aquilo que você vê.

Se você a vê com amor, vai receber amor,

se a olha com desdenho, é isso que vai receber em troca.”

·

Embarquei em Fevereiro de 2014 com duas grandes amigas e ambas chamadas Carolina! O foco da viagem foi o casamento do Sahil que me consumiu 10 dias em Delhi. Mas antes, fomos 2 dias para Mumbai para encontrar a Aashka e sua família.

·

Neste post, conto algumas curiosidades do país e um mini roteiro sobre onde fui em Mumbai.

··

india_onibus

·

· ANTES DE EMBARCAR

 

→ Visto e vacinas: é bem fácil tirar, link do Consulado AQUI! Mas antes é preciso tomar a vacina de febre amarela e cadastrar na Anvisa. Em São Paulo dá para fazer tudo no mesmo lugar. Eu aproveitei e tomei a vacina contra tétano e de hepatite, porque me falaram que ia ser uma viagem meio welcome to the jungle!! Com o papel da Anvisa, documentação preenchida e o passaporte na mão, o visto sai em 2 horas. Vale por 6 meses de aventuras.

·

 Passagens aéreas: reservamos no site makemytrip.com, indicação do meu amigo indiano que garantiu que “todas as cias aéreas indianas são ótimas”. A minha experiência com a Air India foi totalmente intrigante. Achei que ia morrer! Pegamos muita turbulência em todos os voos. Já os voos internos, fomos de IndiGo e de Jet Konnect, foram excelentes.

Tip: nos voos internos o peso máximo da bagagem é de 15 kg.

·

 Dinheiro: A Rupia, moeda local, que carinhosamente apelidamos de Gandhis, é realmente muito desvalorizada. Aproximadamente 60 rúpias equivalem a 1 dólar.

·

 Roupas: não leve nada curto e não deixe os ombros a mostra, esta área do corpo é extremamente sensual para eles.

·

india_crisventura_slt

·

·

 MUMBAI

·

Ficamos em Colaba no hotel Ascot (3 estrelas) no centro para conhecer a cidade. Achei excelente e foi sorte, pois na mesma rua tinham outros hotéis um tanto quanto decadentes! Nas outras cidades que ficamos, pegamos hotel 5 estrelas.

·

Como chegamos às 4h30 da manhã, resolvemos dar uma volta a pé para ver o Sol nascer em frente ao mar. A primeira tentativa foi estranha. Enquanto andávamos na rua, fomos passando por homens (apenas homens!) e eles não paravam de olhar! Bem que a Aashka me avisou que por eu ser loira de olhos claros com certeza chamaria atenção! Eu me sentia a filha da Beyoncè com a Madonna andando na rua!! Todo mundo parava, olhava e queria tirar foto comigo!!

·

·

colaba

Colaba

·

Marine Drivea avenida da praia principal. Fomos caminhando até que chegamos num hotel lindo, o Taj Mahal, com uma loja Louis Vuitton imensa que tinha uma vitrine só de turbantes!

·

india_tajhotel_crisventura

Taj Mahal Hotel

·

Gateway of India – lá é vendido passeios para uma ilha próxima e os fotógrafos profissionais começam a pipocar atrás dos turistas. Nós não fomos, mas acabamos virando atração turística e passamos quase 2 horas abraçando estranhos para tirar fotos! Ali, ninguém falava inglês, mas conheci algumas amiguinhas que falavam hindi (a língua local deles) e de alguma maneira bem bizarra nos comunicamos! O único nome que consegui gravar foi Angeline. Naquele minuto, entendi o quanto a Índia poderia ser mágica!

·

India_slt

A Angeline é a de turquesa. Eles usam estes vestidos com calça por baixo sempre

·
Shiv Sagar - restaurante em que comemos comidas tipicamente indianas.O Idli, meu favorito, é um bolinho branco com cara de tapioca, mas é feito de arroz no vapor. Totalmente sensacional, pena que os molhos eram 100% apimentados! Me senti um dragão soltando fogo pelas ventas no final da primeira refeição, mas depois o paladar acostuma.
·
Crawford Market - é tipo o mercadão de São Paulo que vende um pouco de tudo. De comida, especiarias, até produtos de beleza. Aqui é um bom lugar para comprar Kajal. Graças a Aashka pude comprar e aprendi a me maquiar com este tradicional produto usado para contornar os olhos.
·
india_slt_cris-ventura2
Crawford Market
india_slt_cris-ventura_kajal
Kajal
·
Mercado maravilhoso - A Aashka e seu marido nos levaram a um mercado de rua para comprar acessórios. Tem brincos, pulseiras, anéis e colares mais lindos do mundo e umas bugigangas da 25 de março. Porque a China está em todo lugar, né?! Não lembro o nome do mercado, mas ele ficava na Rua do Leopold, o bar que nós fomos depois. É, o nome do bar eu lembro. E o nome desse bar todo mundo lembra. Ele é bem tradicional.
 ··
Gaylord - restaurante tradicional indiano e bem chique. A Índia é um Brasil nos anos 80, então o restaurante fino era ‘o mais top’ no nosso país daquela época. Tudo era impecável, cadeiras forradas, papel de parede com pavão (amo!) e muitos espelhos. Jantamos Masala Papads e um Mutton Briani, Mutton é carneiro. Na segunda garfada comecei a comer muito pão, porque a pimenta já estava me queimando por dentro! De sobremesa pedimos Malai Kulfi, que é tipo um sorvete a base de leite e amêndoas e um Ras Malai que é uma bolinha cheia de amor. Os doces indianos são deliciosos e nada enjoativos, fora que ajuda a amenizar a maldita pimenta!
·
india_slt_crisventura11
No Gaylord com os amigos
·
Chhatrapati Shivaji Terminus - estação de trem must go onde foi rodado o famoso filme Quem quer ser um milionário.
·
india_slt_crisventura7
·
india_slt_cris-ventura10
Esta é a Aashka!
india_slt_cris-ventura9
Com as duas Carolinas no vagão de trem somente para mulheres
·
Comprando Sarees na Palleri - comprei dois bordados para o casamento. Paguei em torno de U$ 120 em um e uns U$ 160 em outro. Meu amigo de Delhi me disse que lá o mesmo saree custaria por volta de U$ 500!
A loja fica um pouco longe do centro, perto da região aonde moram todos os artista de Bollywood. Mesmo assim, taxi é praticamente de graça. É tipo um shopping a céu aberto com várias lojas.
·
india_slt_cris-ventura3
india_slt_cris-ventura6
india_slt_cris-ventura7
Detalhe do meu saree escândalo!!
·
·
 CURIOSIDADES
···
·
→ Vespas: a Índia é o maior fabricante do mundo, e mesmo após o fechamento da marca eles continuaram fabricando Vespas (parece que agora elas voltarão a ser fabricadas no mundo todo).
·
 Trens: lá eles não tem porta (uma loucura!!) e existem vagões apenas para mulheres (oi?!). E é gente, viu?! Gente que não acaba mais!! Ah, todos os lugares em Mumbai é necessário passar por sensor de metais, porque a cidade já foi atacada inúmeras vezes por terroristas.
·
 Casamento: dura 5 dias e é programado com poucos meses de antecedência.
Os noivos vão morar na casa da mãe do marido. Sim! Você passa o resto da sua vida morando com a sogrona, já pensou??!
A mulher só volta para casa da sua mãe quando engravida e está perto de dar a luz.
E lá também não é permitido por lei saber o sexo do bebê. A Aashka está gravida e não sabia me contar!
Antigamente, quando se engravidava de mulher a gravidez era interrompida. Eles não queriam muitas mulheres, por isso que hoje em dia há uma quantidade visivelmente desproporcional de homens. Solteiras, eu indicaria repensar na sua próxima viagem!
·
india_slt_crisventura6
A família da Aashka
·
 Bebidas e doces:
·
Cerveja - tomamos a Kingfisher e foi decepcionante. Estava animada para tomar a verdadeira IPA (Indian Pale Ale) e eles nem sabiam o que era! Só existe esta marca de cerveja indiana e ela parece uma Skol.
De resto eles tomam HeinekenMiller e Corona #boring
·
india_cerveja
·
Handua é uma panqueca deliciosa, Masala Pury uma tortinha incrível, Motichur Laddu é bolinha cor laranja, Khagur Pak é tâmara, Thepla é tipo um pé de moleque e Til Chikki um brigadeiro com açafrão.
·
·
Aguardem a segunda parte da viagem!
·
No meu Instagram @cristiana_ventura tem mais pics da trip!
·
·
Fotos: arquivo pessoal Cris Ventura


CATEGORIA: Cultura / India / Lifestyle / Lugares / Viagens
COMPARTILHE:




Posts Relacionados

 


Comente no SLT





SLT ADORA!     •     FALE COM A CARINA     •     ANUNCIE




Licença Creative Commons

Sweet Little Tips de Carina Costa é licenciado sob uma
Licença Creative Commons Attribution-NoDerivs 3.0 Unported.
Based on a work at carinacosta.com.br.

desenvolvido por JMZDESIGN